Como é feito o vidro blindado?

vidro-blindado

Como um sanduíche – no qual o vidro faz o papel do pão e o recheio é formado de plástico ou resina sintética.

O número de camadas, sua espessura e a composição dos materiais varia conforme o calibre das balas que ele deverá suportar. “A resina e o plástico servem tanto para colar um vidro no outro quanto para amortecer o impacto da bala e impedir que o vidro se estilhace”, diz o industrial Nelson Simões, fabricante de vidros blindados. Depois de pronto, o produto vai para o teste: é literalmente metralhado. “Se passar nessa prova, a receita está aprovada para aquele calibre específico”, afirma Alexandre Luiz Bonato, coordenador do Comitê de Vidros Planos da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), entidade que estipula normas para atividades industriais e de serviços no Brasil.

Com o crescimento da violência urbana no país, o uso de vidros blindados aumentou consideravelmente, criando a necessidade de algo inédito por aqui: uma legislação que controle sua fabricação e qualidade. Em parceria com o Exército brasileiro, a ABNT encontra-se hoje na fase final de elaboração do texto que regulamentará os diferentes graus de blindagem e seus respectivos testes.

 

1. A camada de vidro externa é a primeira proteção. O impacto de uma bala é semelhante à ação de uma furadeira: o projétil chega em alta rotação e alta velocidade. Mas, como o vidro é um material abrasivo, consegue corroer e deformar a bala

 

2. Em seguida, há a camada de resina ou plástico, que atua como amortecedora, reduzindo a velocidade e a força da bala, até paralisá-la

 

3. A última camada de vidro nunca é atingida pela bala, mas pode se estilhaçar devido à propagação da energia provocada pelo seu impacto. Por isso, o vidro blindado termina em uma fina película plástica, para prender os estilhaços e impedir que atinjam alguém

 

Fonte: Revista Super Interessante

>> voltar

2017 CONCEPT BLINDAGENS - São Paulo - Brasil - Todos os direitos reservados
Crista Solutions